top of page

Curiosidades acerca do Rio Capibaribe

Este rio, a veia sentimental do Recife, apresenta-se diverso em seu mundo físico e social.

Trecho do Rio Capibaribe, no Recife (PE)


O rio Capibaribe é um curso d'água que está localizado na região nordeste do Brasil, no estado de Pernambuco. Sua nascente está situada no Planalto da Borborema, na divisa dos municípios de Jataúba e Poção, e sua foz está localizada na planície flúvio-marinha na cidade do Recife, desaguando no Oceano Atlântico. O rio Capibaribe possui uma extensão de aproximadamente 248 km.


Já a bacia hidrográfica do Rio Capibaribe, abrange uma área de 7.454,88 km², correspondente a 7,58% da área total do estado. A bacia é composta por 42 municípios pernambucanos, e o rio Capibaribe comporta algumas barragens, tais como a Barragem de Jucazinho, situada no município de Surubim, a Barragem de Tapacurá, localizada em São Lourenço da Mata, a Barragem do Prata, no município de Bonito, e a Barragem de Carpina, no município de Carpina. Além de abranger as áreas de proteção como a Mata de Dois Irmãos, Mata do Engenho Tapacurá, Mata Outeiro do Pedro, Mata de São João da Várzea, Mata de Quizanga, Mata do Toró, Mata Camucim e rppn Fazenda Bituri. O rio Capibaribe apresenta regime fluvial intermitente no seu alto e médio curso, tornando-se perene somente a partir do município de Limoeiro, no seu baixo curso.


Bacia hidrográfica do Rio Capibaribe, PE. Fonte: APAC



Ao longo do seu percurso, o rio Capibaribe é bastante utilizado para a irrigação da agricultura local e também para o abastecimento de água potável para as cidades que estão próximas às suas margens. Além disso, em alguns trechos o rio é navegável, principalmente na região metropolitana de Recife, onde é possível realizar passeios turísticos e de lazer em barcos e catamarãs.


O rio Capibaribe, assim como outros corpos hídricos do Brasil, sofre com a poluição causada pelas atividades humanas. Nos municípios de Toritama e Santa Cruz do Capibaribe, a situação não é diferente. Em Toritama, um dos principais problemas é a contaminação das águas por resíduos têxteis. O município é conhecido como a "Capital do Jeans" e possui diversas indústrias do setor, que utilizam grandes quantidades de água em seus processos produtivos. Essa água é descartada diretamente no rio Capibaribe, sem o devido tratamento, causando a poluição das águas e comprometendo a qualidade do ecossistema local.


Trecho poluído do Rio

Já em Santa Cruz do Capibaribe, a principal fonte de poluição do rio é o despejo de esgoto doméstico e industrial sem tratamento adequado. O município possui um grande parque industrial, que gera grande quantidade de efluentes que são lançados diretamente no rio, comprometendo sua qualidade e gerando riscos à saúde da população que depende do rio para atividades como pesca e irrigação.

No entanto, o rio Capibaribe também é afetado pela poluição, principalmente em seu trecho urbano na cidade do Recife, o que tem impacto negativo na biodiversidade e na qualidade da água. São várias as iniciativas desenvolvidas para a revitalização do rio e a melhoria da sua qualidade ambiental, porém sem sucesso significativo.

Além dos problemas ambientais já citados, a problemática social é presente nas margens do rio. População sem moradia e/ou que dependem do rio para seu sustento vivem em diversas comunidades ribeirinhas, principalmente no Recife. Essas comunidades com vulnerabilidade socioeconômica fazem parte da paisagem do Capibaribe na capital. Comunidades como a do Coque, na Ilha Joana Bezerra, dos Coelhos, Brasília Teimosa e Bode, no Pina e Vila Arraes, na Várzea, são exemplos do descaso da gestão pública na questão social e de planejamento. A população destes lugares que muitas vezes recorrem a moradia em palafitas sofre com a falta de estrutura habitacional, saneamento básico e instalação de energia elétrica. A violência e insegurança marcam a vida dos moradores e moradoras que não possuem recursos para viverem em outros lugares.


Habitações palafitadas suspensas sobre o Rio.


Mesmo assim, o Rio Capibaribe sempre foi uma fonte inesgotável de inspiração para a literatura pernambucana. Diversos autores da região mencionam o rio em suas obras, evidenciando a forte ligação cultural e histórica entre o rio e a região. João Cabral de Melo Neto, por exemplo, em seu livro "Morte e Vida Severina", descreve a trajetória de um retirante que busca uma vida melhor às margens do Rio Capibaribe. Além disso, o poema "O Rio" do mesmo autor retrata a importância do rio Capibaribe para a cidade do Recife e para a população que vive em suas margens. Gilberto Freyre, sociólogo pernambucano, também destaca a importância do rio em sua obra "Recife dos Meus Amores", onde o rio é retratado como um elemento central da paisagem urbana da cidade e uma importante fonte de inspiração para a cultura e a história da região. Assim, o Rio Capibaribe se torna um personagem importante na literatura pernambucana e um símbolo da identidade cultural da região.

Texto por : Ricardo Vandré T. O. Silva (Vice-Diretor de Projetos da MapGeo Jr. UFPE)

19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page